amor em forma de discurso

amor.

vocês me deram a penosa tarefa de falar de amor. em um mundo que tem Shakespeare, Vinicius de Moraes e Zezé di Camargo e Luciano. sério?

essa cerimônia foi montada com a ajuda de um monte de gente, e há um tempo atrás eu mandei umas fotos que estão espalhadas por aí, e uma delas tem uma frase que diz: “O casamento é uma instituição moderníssima. Hoje nada mais obriga duas pessoas a estarem juntas a não ser o amor.”.
de novo ele, o amor.

eu não sei se vocês já perceberam o quanto vocês dois são pessoas de fé.
vocês tem fé no amor.
fé que a rotina faz parte de uma caminhada.
fé que as contas de gás e luz são os menores dos problemas, mesmo quando o outro esquece de pagar.
fé que o humor e o riso irão preencher a casa, mesmo nos momentos complicados e nos dias de jogo do Flamengo.
fé que a delicadeza e o respeito estarão ali, mesmo nas horas das conversas mais difíceis.
fé na disponibilidade do colo do outro.
fé no abraço nos momentos de reencontro.
fé no amor.

e tudo isso porque de algum jeito e por alguma razão inexplicável, vocês simplesmente se amam. e amor não é encontro de almas gêmeas, amor é encontro de corajosos.

Vinícius e Clarissa.
Clarissa… há quanto tempo!
Eu vi vocês se conhecendo, começando, brigando (sim, eu vi!). E vi vocês terminando e vi – graças a Deus e a um show do Roberto Carlos – vocês voltando. E vi vocês se ajuntando. E vi vocês crescendo. E estou com vocês aqui. E vocês estiveram comigo em muitos momentos da minha vida. Comigo, do meu lado, quando escolhi também alguém para amar. E cada vez que eu pego um avião e esse “do lado” vira distância, eu sofro. Sofro muito.
Por isso, obrigada. Obrigada por estarem aqui, e por me deixarem estar aqui, bem pertinho de vocês.

Vi… Porquinho, eu te amo. Assim. Simples e pra sempre.
Então, por favor, ame esta mulher.
Ame com toda alma, com toda fé e com todo esse coração enorme que você tem.
Ame não por você, ame por ela. Ame por vocês.
Porque depois de tudo, e antes de tudo que ainda vem por aí, esse sorriso de vocês, dois, juntos, é o que realmente importa.

Afinal: “tudo vale a pena quando a alma não é pequena”.

Sejam felizes.
Sejam amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s